FESTA DOS TABERNÁCULOS 2021


"E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva. " Zc. 14.16-17.

Tabernáculos, é um convite Divino. É a Festa da Alegria, da Colheita, da Gratidão e da Entrega. A Festa geralmente é comemorada no mês de setembro (15 de Tishrei, no calendário hebraico), com uma semana de duração, recorda ao judeu a história da salvação, livramento que Deus deu ao seu povo sobretudo da peregrinação de 40 anos pelo deserto, quando o povo hebreu não possuía casa própria e nem terra, vivendo em cabanas, em tendas.

A palavra "Tabernáculo" tem origem latina da palavra tabernaculum que significa " uma cabana, um abrigo temporário. No original hebraico, a palavra equivalente é Sucá, cujo plural é Sucot. A festa durava uma semana e nesse período, habitavam em tendas construídas com ramos.

"E celebrareis esta festa ao SENHOR por sete dias cada ano; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis. Sete dias habitareis em tendas; todos os naturais em Israel habitarão em tendas; Para que saibam as vossas gerações que eu fiz habitar os filhos de Israel em tendas, quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o SENHOR vosso Deus. Assim pronunciou Moisés as solenidades do SENHOR aos filhos de Israel." Lv. 23.41-44.

Na Festa dos Tabernáculos, todo homem judeu ia até o Templo. O povo trazia os primeiros frutos da colheita da estação para o Templo. Uma parte era apresentada a Deus como oferta e o restante, usado pelas famílias dos Sacerdotes. Só depois desse princípio ser cumprido era permitir usar a colheita da estação como alimento.

A Sucá é um símbolo de proteção Divina. Em momentos de aflição pedimos ao Todo Poderoso que nos abrigue em Sua tenda (Sl. 27.5). Por ser pequena, obriga os seus moradores a estarem juntos de maneira física e afetiva levando-os a desejarem estar mais unidos durante todos os demais meses do ano. Independente da condição social ou da casa que eles possuíam, todos pobres e ricos deveriam habitar durante 7 dias na Sucá para desenvolver a humildade e estar desapegado das posses materiais pois são temporárias. A cobertura da Sucá precisava ser feita de modo que todos pudessem ver as estrelas. Essa Festa nos faz lembrar da Soberania Divina e da provisão em meio ao deserto.

O povo hebreu dependia exclusivamente de Deus, sendo que o Todo-Poderoso lhe provia tudo o que necessitavam para peregrinar o lugar inóspito com segurança. Por isso, quando eles adentraram na Terra Prometida, o Senhor instituiu Sucot, como forma de rememorar o cuidado do Senhor no deserto.

Profeticamente essa festa aponta para o povo judeu a vinda do Messias. O profeta Amós, antevendo a vinda do Messias, escreveu: “Naquele dia levantarei o tabernáculo caído de Davi, repararei as suas brechas, e, levantando-o das suas ruínas restaurá-lo-ei como fora nos dias da antiguidade” (Amós 9.11). Judeus e gentios podem estarem juntos à casa ou família de Deus e assim tornar-se Seu tabernáculo, Seu lugar de moradia com a aceitação do Messias.

Deus preservou Israel para que as suas profecias se cumpram e Israel se torne o Tabernáculo de "Davi" seu Rei. O profeta Miquéias profetizou: “… uma nação não levantará contra outra nação, nem aprenderão mais a guerra” (Miquéias 4.3).

A Festa dos Tabernáculos é a Festa da alegria, da paz, do descanso, da gratidão, das danças e da Plenitude. Através de Seu Espírito que seria derramado em vasos humanos Deus promete tirar de nós o coração de pedra e nos dar uma nova natureza. "E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne" Ez. 36.26. Leia também: Isaías 44.3, Isaías 58.11, Joel 2.28-32.

Para nós crentes em Jesus Cristo, a Festa dos Tabernáculos é o clamor da Noiva dizendo ao Noivo: Estamos te esperando! Ansiamos pela sua Vinda. Queremos Tabernacular com o Senhor para sempre.

Você tem nesses dias da Festa, a oportunidade de agradecer ao Senhor por toda a colheita que Ele deu á sua casa por 12 meses e ao mesmo tempo suplicar que Ele libere a chuva serôdia e a chuva têmpora sobre toda a sua casa pelos próximos 12 meses que virão.

Marido, como Sacerdote do seu lar, pergunte a sua esposa e aos seus filhos como eles estão. Veja se existem pendências, conversem, perdoem-se, amem-se e decidam recomeçar debaixo do Manto da Festa dos Tabernáculos. (Caso você seja a sacerdotisa da sua casa faça o mesmo com seus filhos). Se preparem pra uma Grande Colheita! Hag Shameah Sucot! Feliz Festa dos Tabernáculos! Aguardamos você e toda a sua família.

Apóstolos Luciano, Simone e Luciana Moura.




Segue abaixo a nossa programação:

Segunda: Tabernáculos á Sós

Terça: Tabernáculos em Família

Quarta: Tabernáculos na Igreja

Quinta: Tabernáculos na Célula

Sexta: Tabernáculos na Igreja e na Comunidade. 20:00h

Sábado: Tabernáculos na Igreja e na Comunidade. 19:30h

Domingo: Tabernáculos na Igreja e na Comunidade. 18:00h